Aghora Conveniência

Acesso licenciado

VAREJO PÓS PANDEMIA

VOLTAR 29/07/2020

 

 Como serão as mudanças no varejo pós-pandemia

 

Maior valorização do comércio local.

 

A situação atual também está gerando uma maior valorização do pequeno empreendedor, daquela loja de bairro. Algumas padarias, como as do Butantã (zona oeste da cidade de São Paulo), já funcionam com funcionários de bike vendendo pães pelas ruas todas as manhãs e no final de tarde. É o comércio local colaborando com os moradores. Da mesma forma que a caminhonete de frutas, que leva seus produtos ao consumidor.

É interessante observar o resgate de um serviço muito comum de um passado distante, que curiosamente trazia uma sensação de cuidado, proteção e conforto ao consumidor. Com os comércios adotando essa infraestrutura de conforto, de ter os produtos às mãos, é provável que irão preferir manter mesmo após a pandemia.

Enquanto o comércio geral não retorna as suas atividades, orienta-se às marcas a usarem seu conhecimento para informar, compartilhar conteúdos e ter iniciativas de empatia em torno do cliente, criando conexões virtuais. Enfim, posicionar-se como auxiliadora e com espírito colaborativo.

O momento está fazendo com que o consumo se torne, sobretudo, mais consciente. A compra por impulso já apontava uma curva decrescente e tende a diminuir. Em um primeiro momento, a projeção é de que as vendas retomem com uma queda considerável. As redes que perceberam poder fortalecer o e-commerce reduzirão sua presença física em quantidade, mas ampliarão em qualidade sem perder resultados — pelo contrário, terão incremento nas vendas.

Para finalizar arrisco mais uma previsão: os planejamentos anuais e revisões trimestrais darão espaço aos planejamentos trimestrais e revisões diárias. Mergulhamos no mundo VUCA (Volatilidade, Incerteza, Complexidade e Ambiguidade), definitivamente.

 

fonte : ecommercebrasil.com.br

 por Ana Costa

 

Anterior Próximo
Compartilhe: